Presidente da África do Sul nega ser HIV positivo

Anúncio ocorreu durante campanha para estimular população a se submeter a teste; país tem o maior número de infectados do mundo

BBC Brasil |

AFP
Presidente da África do Sul, Jacob Zuma, cumprimenta Zakumi, o mascote da Copa, em evento em 21 de abril
O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, afirmou neste domingo que não é portador do vírus HIV, que causa a aids. O anúncio foi feito durante o lançamento de um programa governamental que oferece testes e aconselhamento sobre a doença.

Em discurso em um hospital em Johanesburgo, Zuma disse que revelou o resultado de seu próprio teste para tentar acabar com o estigma em torno da aids.

"Depois de uma cuidadosa avaliação, eu decidi compartilhar o resultado do meu teste com os sul-africanos", disse o presidente. "Meu teste de abril, como os três anteriores, deu resultado negativo para o vírus da aids."

Zuma tem três esposas e foi acusado de ser promíscuo depois que revelou que tinha tido um filho com uma amante. Em 2006, Zuma admitiu também ter mantido relações sexuais sem camisinha com a mulher soropositiva. Na época, ele afirmou que tinha tomado banho depois do ato acreditando que isso reduziria o risco de infecção.

A campanha lançada em Johanesburgo prevê que 15 milhões de pessoas submetam-se a testes para HIV até junho de 2011. Dados das Nações Unidas indicam que há mais de 5 milhões de portadores do vírus HIV na África do Sul, tornando o país um dos mais afetados pela epidemia no mundo.

    Leia tudo sobre: África do SulaidsJacob Zuma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG