Premiê francês restringe jatinhos para ministros após viagem de R$ 279 mil

O primeiro-ministro francês, François Fillon, determinou que os ministros de seu gabinete peçam autorização prévia ao premiê antes de fretarem jatos executivos, depois que veio a público que um ministro gastou 116,5 mil euros (cerca de R$ 279 mil) em uma viagem intercontinental.

BBC Brasil |

O ministro da Cooperação, Alain Joyandet, gastou no mês passado o dinheiro para alugar um jato para ir à Ilha de Martinica, no Caribe, para participar de uma conferência sobre o Haiti.

Joyandet disse que esse foi um caso excepcional porque ele teve de voltar à França rapidamente para uma reunião.

Uma carta assinada pelo chefe de gabinete de Fillon, publicada pelo jornal francês Le Monde, instruiu os ministros a "darem o exemplo em um período em que todos devem fazer esforços", indicando a eles que evitem esse tipo de voo.

O presidente francês e outros membros do governo têm à disposição uma frota de aviões militares, mas a regra é que os ministros podem usá-los apenas quando o transporte civil não está disponível, segundo o jornal.

Leia mais sobre França

    Leia tudo sobre: frança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG