Homem, que era suspeito de portar armas e de ter danificado um veículo, teve de ser levado a hospital após ação policial

selo

A ouvidoria da Polícia Metropolitana de Londres abriu uma investigação contra um agente que usou uma arma de eletrochoque para prender um homem de 82 anos, que acabou parando no hospital após a ação.

O incidente ocorreu em 28 de junho, quando a polícia foi chamada ao distrito de Ealing, no noroeste da capital britânica, para conter o idoso, suspeito de portar armas e de ter danificado um veículo.

Um dos policiais que atendeu ao chamado teria "descarregado a arma de eletrochoque" na tentativa de conter o idoso, que não foi identificado, segundo as alegações.

Após a prisão, o idoso teria reclamado de dores e foi levado de ambulância ao Central Middlesex Hospital, onde ficou internado durante alguns dias. Ele acabou dispensado pelos policiais.

A arma de choque interrompe o controle dos músculos, temporariamente paralisando os suspeitos alvejados com ela. O site da empresa fornecedora dos aparelhos recomenda que a arma não seja usada em idosos, crianças pequenas e grávidas.

A porta-voz da ouvidoria, Rachel Cerfontyne, afirmou que o órgão agora investigará se o uso de arma de eletrochoque nessa circunstância foi "proporcional e adequado".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.