Perfuradora alcança mineiros presos no norte do Chile

Máquina T-130 chegou ao local onde estão presos 33 trabalhadores, a cerca de 700 metros de profundidade, na manhã deste sábado

BBC Brasil |

selo

Às 8h02 deste sábado (9h02 de Brasília), se produziu a notícia que tanto se esperava na mina San José, no Chile: a máquina perfuradora T-130 chegou ao local onde estão os 33 mineiros presos sob a terra desde o dia 5 de agosto.

Uma sirene e fortes ruídos de buzinas anunciaram que o chamado Plano B do trabalho de resgate havia conseguido romper as últimas rochas para abrir o poço pelo qual os mineiros poderão ser retirados, de uma profundidade de cerca de 700 metros.

Membros das equipes de resgate e parentes dos mineiros se juntaram aos abraços. Gritos de “Força, mineiros!” e “Vivam os mineiros!” também eram ouvidos.

“É curioso, precisamos de 33 dias de perfuração para resgatar os 33 mineiros”, disse o ministro da mineração do Chile, Laurence Golborne, ao anunciar oficialmente o fim da perfuração do túnel pelo qual baixará a cápsula que levará os mineiros de volta à superfície.

Famílias

Os parentes dos mineiros esperam agora ansiosamente por uma última decisão das autoridades para saber quando começará a esperada retirada dos trabalhadores.

Antes de tomar essa decisão, os especialistas analisarão o poço com uma câmera e então determinarão se será necessário reforçar suas paredes com um revestimento metálico para evitar possíveis desmoronamentos.

“Ainda há um longo caminho a percorrer, coisas por fazer, precauções a tomar”, afirmou Golborne. “Ainda não resgatamos ninguém”, alertou.

Na sexta-feira, Golborne havia afirmado que a partir do fim da perfuração, levaria “de 3 a 8 dias” para o início da retirada dos mineiros, com uma cápsula especial, dependendo das decisões que sejam tomadas em relação ao revestimento metálico.

nullEm visita à mina San José, a primeira-dama do Chile, Cecilia Morel, também insistiu que “não se sabe as datas exatas” do resgate e pediu que a população não dê ouvidos a rumores, porque eles “criam um ambiente tenso” entre as famílias dos mineiros.

“A única mensagem do presidente (Sebastián Piñera) é e sempre foi que acima de tudo está a segurança, e que os mineiros serão retirados o quanto antes tendo como prioridade a segurança. Esse é o único prazo, e não há outro”, disse ela à BBC.

Alívio

A possibilidade de ter que esperar um pouco mais não parece importar aos familiares.

“Um dia mais, ou dois, ou o que seja, mas sabemos que logo estarão em segurança aqui em cima”, afirmou Alfonso Ávalos, pai de dois dos mineiros presos. A seu lado, Juan Sánchez, pai de Jimmy, o mais novo dos mineiros presos, também se declarou feliz pela expectativa.

Alícia Campos, mãe do mineiro Daniel Herrera, não escondia a emoção. “Tenho uma grande sensação de alívio, porque logo poderei ver meu filho”, disse.

    Leia tudo sobre: chilemineirosresgateminamáquinas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG