Papa pede fim de conflitos globais em mensagem de Natal

Pontífice reza pelos afetados por desastres naturais e quer a coexistência pacífica entre israelenses e palestinos

BBC Brasil |

selo

Em sua tradicional mensagem de Natal no Vaticano, o papa Bento 16 pediu neste sábado (25) o fim dos conflitos ao redor do mundo e a coexistência pacífica entre israelenses e palestinos.

O pontífice também conclamou os cristãos em países como China e Iraque a se manterem esperançosos, apesar das restrições impostas a sua fé, e rezou pelos afetados por desastres naturais na América Latina.

AFP
Papa Bento 16 celebra missa de Natal de balcão da basílica de São Pedro, no Vaticano

Cerca de 100 mil pessoas se reuniram na praça diante da Basílica de São Pedro para escutar o sermão de Bento 16, que fez apelo pela paz na Somália, em Darfur (Sudão), nas Coreias e na Costa do Marfim e por respeito aos direitos humanos no Afeganistão e no Paquistão.

Cumprindo com a tradição, o papa transmitiu sua mensagem de Natal em 65 idiomas.

A Basílica de Pedro reforçou a segurança para o evento, em alerta após duas embaixadas em Roma terem sido alvo de bombas na última sexta-feira.

Problemas globais

Para David Willey, correspondente da BBC News em Roma, a mensagem de Bento 16 “ilustra bem como a antes eurocêntrica Igreja Católica está cada vez mais focando os problemas globais”.

Ele explica que o papa fez menção específica ao Iraque porque cristãos foram alvejados em atentados recentes no país.

No caso da China, autoridades comunistas têm forçado bispos católicos a comparecer a eventos organizados pela “igreja patriótica” – apoiada pelo Estado –, que não reconhece a autoridade papal.

As relações entre Pequim e Vaticano – que romperam laços diplomáticos formais meio século atrás – têm se deteriorado recentemente.

    Leia tudo sobre: papabento 16mensagem de natal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG