Obama amplia proibição de perfurações de petróleo na costa

O presidente americano também anunciou a suspensão das operações em 33 plataformas da região do Golfo do México

BBC Brasil |

selo

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta quinta-feira a ampliação por mais seis meses da proibição de novas perfurações para extrair petróleo em águas profundas na costa do país. A decisão faz parte de um conjunto de medidas determinadas pelo presidente em reação ao vazamento de petróleo de uma plataforma que explodiu e afundou no Golfo de México no mês passado.

Obama negou que a resposta de Washington ao vazamento tenha sido lenta e afirmou que todo o governo federal americano têm se concentrado em buscar uma saída para o problema.

"O povo americano precisa saber que, do momento que o desastre começou, o governo federal liderou o esforço em resposta a ele", afirmou o presidente.

'Prioridade'
Segundo o presidente, os críticos da reação do governo não perceberam que o problema, classificado por ele como um "desastre sem precedentes", tem sido "a mais alta prioridade" da administração federal.

Mas ele reconheceu que as pessoas "vão ficar frustradas até que isso (o vazamento) acabe".

De acordo com analistas, a decisão de estender a moratória nas perfurações no mar marca uma mudança de postura do governo desde março, quando Obama autorizou a ampliação desse tipo de atividade a fim de diminuir a dependência americana de petróleo importado.

Além dessa medida, o presidente também anunciou a suspensão das operações em 33 plataformas petrolíferas no Golfo do México e planos para a exploração de petróleo em dois locais na costa do Estado do Alasca.

    Leia tudo sobre: vazamentopetróleogolfo do méxicoeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG