Serviços de inteligência dizem que postura menos chamativa e uso de redes sociais dificultam identificação de grupos

selo

Os serviços de inteligência da Alemanha estão preocupados com grupos de extrema direita criados nos últimos anos, que defendem causas neonazistas discretamente, sem chamar a atenção das autoridades.

Em entrevista à BBC, o ex-líder de um dos grupos - que não quis ser identificado - disse que os movimentos neonazistas da atualidade estão sempre convocando jovens de elite - pessoas que um dia poderão ser médicos ou advogados em favor da sua causa.

Leia também: Após descobrir célula terrorista, Alemanha cria registro para neonazistas

Este perfil mais discreto contrasta com o de grupos do passado, que eram facilmente identificados por sua postura agressiva. Além disso, o uso de redes sociais dificulta a ação dos serviços de inteligência que monitoram a extrema-direita.

Em partes da Alemanha, como no vilarejo de Jamel, no norte, alguns neonazistas estão conseguindo criar comunidades fechadas, onde crimes de ódio racial são cometidos. A discrição dos novos movimentos impede que as autoridades consigam investigar alguns dos crimes cometidos.

Veja o vídeo:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.