Na Cisjordânia, Belém espera 90 mil visitantes para celebrações de Natal

Turistas e peregrinos se preparam para tradicional missa de Natal na Ireja da Natividade, onde Jesus teria nascido

BBC Brasil |

selo

Turistas e peregrinos estão chegando a Belém, na Cisjordânia, para participar das celebrações de Natal. A cidade espera a participação de 90 mil visitantes em atividades que incluem concertos e procissões neste fim de semana.

AP
Peregrina visita Igreja da Natividade em Belém, na Cisjordânia

A tradicional Igreja da Natividade, construída há 1,7 mil anos no local onde, acredita-se, nasceu Jesus, celebrará à meia-noite a sua tradicional Missa de Natal. Do lado de fora, uma árvore de cerca de 15 metros adorna a Praça da Mangedoura, palco de apresentação de corais.

"Estamos celebrando este Natal na esperança de que no futuro próximo tenhamos nosso direito à autodeterminação", disse à agência AP o prefeito de Belém, Victor Batarseh. "Nosso direito de estabelecer nossa própria democracia, nosso Estado palestino secular em terra palestina", afirmou.

O acesso a Belém é controlado pelas autoridades israelenses através de postos policiais e uma polêmica barreira que contorna três lados da cidade.

Com 50 mil habitantes, Belém já foi predominantemente cristã, mas tem hoje dois terços de seus moradores muçulmanos. Uma das razões apontadas como explicação para o êxodo de cristão são as restrições econômicas impostas por Israel à Cisjordânia. Outra seriam as perseguições de cristãos por muçulmanos.

    Leia tudo sobre: natalcisjordâniabelémespecial natal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG