Gravação de 1889 de um dos articuladores de unificação alemã foi feita por técnico do inventor do fonógrafo, Thomas Edison; ouça áudio

selo

Otto von Bismarck
Reprodução
Otto von Bismarck
Uma gravação da voz do estadista alemão Otto von Bismarck feita em um cilindro fonográfico de cera foi divulgada por um museu americano. É a primeira vez que a voz de Bismarck é ouvida em mais de cem anos.

A gravação foi feita em 1889 por um técnico trabalhando para o inventor do fonógrafo, Thomas Edison. Agora, ela foi restaurada pelo museu Thomas Edison National Historical Park, em Nova Jersey, nos Estados Unidos, usando tecnologia digital.

Bismarck foi primeiro-ministro da Prússia e um dos principais articuladores da unificação da Alemanha, em 1871, após uma série de guerras e negociações diplomáticas com países como a França, a Áustria e Dinamarca.

Durante duas décadas como chanceler do Império Alemão, ele ficou conhecido pela busca da manutenção da paz do continente europeu e pela política interna nacionalista e militarista.

'Sensacional'

A Fundação Otto von Bismarck, na Alemanha, disse que a descoberta é "sensacional", já que se acreditava que as gravações estavam perdidas. O cilindro estava entre outros 17 encontrados em 1957 em uma caixa sem nome na biblioteca do laboratório de Edison em Nova Jersey.

A voz de Bismarck é pouco audível, mas é possível distingui-lo recitando partes de poesias e de canções e dando conselhos a seu filho, em alemão. Em determinado momento, ele também canta os primeiros versos do hino nacional francês, A Marselhesa.

Os cilindros, que foram a primeira mídia comercial para a gravação e a reprodução de som, também revelaram músicas e rapsódias de músicos húngaros e alemães, incluindo o que se acredita ser a primeira gravação do compositor polonês Frédéric Chopin.

Ouça o áudio:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.