Mulher de político afastado de partido é vista como 'Jackie Kennedy da China'

Casada com Bo Xilai, Gu Kailai foi presa sob suspeita de envolvimento no assassinato do empresário britânico Neil Heywood

BBC Brasil |

selo

A mulher de um político chinês acusada de envolvimento no assassinato de um empresário britânico está sendo descrita como a ''Jackie Kennedy da China''.

Escândalo: China afasta Bo Xilai da direção do Partido Comunista

A referência seria em relação ao papel modernizador e ativo assumido pela mulher que atuou como primeira-dama americana durante a presidência do marido John F. Kennedy e que também foi casada com o magnata grego Aristotele Onassis.

Reuters
Bo Xilai e sua mulher, Gu Kailai, suspeita de envolvimento no assassinato de um empresário britânico
Gu Kailai foi presa e ''transferida sob custódia das autoridades judiciais'', como a principal suspeita do assassinato do homem de negócios britânico Neil Heywood, em novembro.

Na época, a causa apontada para sua morte foi a ingestão de álcool em excesso e seu corpo foi cremado. No entanto, pessoas próximas ao empresário dizem que ele não bebia muito. O caso foi reaberto recentemente.

Há muita especulação na China sobre qual seria a natureza do relacionamento do britânico com a família chinesa. A agência de notícias estatal Xinhua afirmou que Gu Kalai tinha ''interesses econômicos'' com o britânico Heywood. E acrescentou que houve recentemente uma ''intensificação'' de conflitos a respeito desses interesses.

"De acordo com a nova investigação, evidências atuais indicam que Heywood morreu de homicídio do qual Gu Kailai e Zhang Xiaojun, um empregado de sua residência, são altamente suspeitos”, afirma a agência de notícias.

O incidente provocou a queda de seu marido, o dirigente do Partido Comunista chinês Bo Xilai - até recentemente um dos nomes cotados para ser o próximo líder da China.

'Carismática'

A advogada Gu, que é a segunda mulher de Bo, estudou direito na conceituada Universidade de Pequim antes de abrir o seu próprio escritório de advocacia.

O advogado americano Ed Byrne conheceu Gu quando visitou a cidade costeira chinesa de Dalian, onde Bo Xilai foi prefeito. Ele e um cliente participaram de um encontro de negócios no qual discutiram um empreendimento empresarial com Gu.

''Fiquei impressionado com ela. Ela é muito atraente, muito carismática e muito engraçada'', disse Byrne, em entrevista à BBC.

Pouco depois da reunião, ela entrou em contato com o advogado e pediu que ele representasse empresas de Dalian envolvidas em um disputa judicial em Mobile, no Estado americano do Alabama. Isso foi em 1997.

Escândalo: China afasta Bo Xilai da direção do Partido Comunista

Fluente em inglês, Gu exerceu um papel de grande importância na ação judicial, cujo desfecho foi favorável às empresas chinesas. Ela chegou a escrever um livro sobre suas batalhas judiciais nos Estados Unidos intitulado Vencendo Uma Ação Judicial nos Estados Unidos.

A partir daí, Byrne trabalhou com Gu, a quem conhecia como Horus Kai, em uma série de outras ações, encontrando com ela ora nos Estados Unidos e ora em Dalian. Ele também encontrou com o marido dela e foi ''prestigiado'' em inúmeros almoços e jantares. ''As pessoas costumavam dizer que ela e seu marido eram o John e Jackie Kennedy da China, eles representavam a modernidade ali'', disse Ed Byrne.

Uma fonte próxima à família de Bo também descreveu Gu, que tem cerca de 52 anos de idade, de forma altamente favorável. Segundo a fonte, ela encerrou as atividades de sua firma quando seu marido se tornou dirigente do Partido Comunista de Chongqing, de modo a não dar a impressão de que ela estava tentando se beneficiar de sua posição.

''Ela fechou sua empresa justamente quando estava crescendo e ficando bem empolgante para ela'', afirmou o amigo da família que não quer se identificar.

Mas ele também a descreveu como sendo uma mulher de saúde de estado frágil nos últimos anos e que raramente saía de sua casa em Chongqing. ''Ela ficava em casa lendo livros'', afirmou a fonte ligada à família.

Partido Comunista: Proeminente político em ascensão é derrubado na China

Assim como seu marido, Gu é um filha de um ex-dirigente chinês. Seu pai era um destacado revolucionário antes de os comunistas terem chegado ao poder.

Líder no partido

Bo ocupou vários cargos quando o Partido Comunista assumiu o poder na China, mas, assim como vários outros, foi parar na prisão durante a Revolução Cultural, um caótico período de reviravoltas políticas no país.

Quando a Revolução Cultural estourou, Gu era apenas uma jovem, mas ela também sofreu com o movimento, tendo sido forçada a trabalhar em um açougue e em uma fábrica têxtil.

Mas isso não a impediu de seguir seus estudos. Ela se formou em direito e depois fez um mestrado em política internacional na Universidade de Pequim. Gu se tornou advogada em 1988 e, em seguida, abriu seu escritório de advocacia em Pequim.

Ela conheceu Bo Xilai em 1984, quando, no condado de Jin, na província de Liaoning, ele era o secretário do Partido Comunista.

O casal tem um filho, Bo Guagua, que frequentou a escola de elite britânica Harrow, antes de ter ido estudar na Universidade de Oxford. Ele agora estuda na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Apesar de Gu ter se desligado da sociedade e do mundo dos negócios após seu marido ter assumido o comando em Chongqing em 2007, parece falsa a afirmação de que ela se distanciou por completo de todos os negócios.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG