Ministro indiano causa polêmica por ter cadarço amarrado por menino

Imagens de TV mostraram garoto dando laço no sapato de Gauri Shankar Bisen; ele nega que criança seja de casta inferior

BBC Brasil |

selo

Um ministro indiano prometeu usar apenas sapatos sem cadarços depois da polêmica causada no país pela imagem de um garoto amarrando os laços de seus calçados em público. Gauri Shankar Bisen, que é ministro no Estado de Madhya Pradesh, pediu desculpas, admitindo ter cometido um erro.

BBC
O ministro indiano Gauri Shankar Bisen, em foto sem data
O fato ocorreu quando Bisen participava de um evento na cidade de Chhindwara. Depois que canais de televisão mostraram imagens do menino amarrando seus cadarços, o ministro disse que ele era um dos dois filhos de um amigo que o acompanhavam no evento.

"Eu estava sentado em cima do palanque com os meus cadarços desamarrados. Os meninos notaram isso, e um deles correu até mim e os amarrou", afirmou Bisen.

"O garoto sabia que eu havia passado por uma cirurgia de ponte de safena recentemente, além de uma operação de hérnia. Os médicos me disseram para não inclinar muito o corpo para a frente."

Bisen admitiu que errou, pediu desculpas e prometeu que, daqui por diante, não usará mais sapatos com cadarços. "Eu trouxe seis pares de sapatos sem cadarços especialmente (da cidade) de Pune", afirmou.

Casta

Bisen acusou integrantes do Partido do Congresso, que faz parte da oposição em Madhya Pradesh, de jogar sujo e apelar ao polêmico tema das castas indianas, ao dizer que o garoto fazia parte de uma tribo local. "Ele não é (de outra tribo), ele é (...) da mesma casta que eu, nós temos relações de família", disse o ministro.

O ministro federal indiano Kamal Nath, que faz parte do Partido do Congresso, estava presente ao evento e disse que o episódio envolvendo os sapatos de Bisen foi "detestável".

    Leia tudo sobre: índiacastas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG