Mineiros presos têm pouca chance de sobreviver, diz governo do México

Após explosão, equipes resgatam corpos de quatro dos 14 trabalhadores que estavam em mina no norte do país

BBC Brasil |

selo

Equipes de resgate recuperaram os corpos de quatro dos 14 trabalhadores presos em uma mina de carvão no norte do México após uma explosão na última quinta-feira, mas o governo diz que há pouca chances de sobreviventes, dada a força da explosão.

"A verdade é que (a situação) não nos permite ter muita esperança", disse o ministro do Trabalho mexicano, Javier Lozano. A força da explosão no Estado de Coahuila foi suficiente para causar a amputação de um dos braços de um adolescente que trabalhava na superfície. Lozano disse à agência Associated Press que o menino de 14 anos foi empregado no local provavelmente de forma irregular.

O alto nível de gás metano, que é tóxico e explosivo, dificulta a chegada das equipes de resgate no local onde estão os mineiros. Familiares dos trabalhadores permanecem do lado de fora da mina enquanto as equipes tentam retirar o gás do local usando bombas.

A pequena mina, localizada nas proximidades da fronteira com os Estados Unidos, operava havia menos de um mês. Este tipo de mina é considerado vital para a economia da região, que é uma das mais pobres do México. Em 2006, mais de 65 mineiros morreram em acidente similar na mesma região.

AP
Familiares de mineiros presos se abraçam no local do acidente em San Juan de Sabinas, no Estado de Cohuila, no México (03/05)

    Leia tudo sobre: méxicomineirosresgate

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG