A primeira-dama americana, Michelle Obama, lançou nesta terça-feira uma campanha nacional contra a obesidade infantil com o objetivo de eliminar o problema nos Estados Unidos em uma geração. Uma em cada três crianças está obesa ou acima do peso, e gastamos anualmente US$ 150 bilhões tratando males relacionados (à obesidade infantil), portanto sabemos que é um problema e muito está em jogo, disse ela em uma entrevista à rede de TV ABC.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assinou um memorando autorizando a campanha Let's Move ("Vamos Nos Mover", em tradução livre), encabeçada por Michelle, para aumentar o valor nutritivo de refeições escolares e melhorar o acesso a alimentos saudáveis em áreas mais pobres.

Michelle pediu apoio de todos os setores da sociedade para a campanha, que ainda irá incentivar os pais e matricularem seus filhos em atividades extracurriculares.

A própria primeira-dama fez uma demonstração com bambolê na Casa Branca para incentivar as crianças a se exercitarem.

Filhas
Michelle revelou que seu médico recomendou a diminuição do açúcar nas dietas de suas duas filhas em favor de frutas e vegetais e a diminuição do tempo que elas gastam assistindo TV.

O correspondente da BBC em Washington Steve Kingstone diz que, embora Michelle possa ser criticada por expor publicamente o problema de suas filhas, a primeira-dama acredita que pode influenciar positivamente outros, especialmente americanos mais pobres.

Em sua proposta orçamentária divulgada na semana passada, Obama pediu cerca de US$ 1 bilhão a mais para financiar programas de combate à obesidade infantil.

Nos últimos anos, os índices de obesidade infantil nos Estados Unidos têm se estabilizado, mas permanecem mais altos do que os de outros países.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.