Mensagem em garrafa é respondida 24 anos após ser jogada ao mar

Meninos russo de 13 anos encontra em praia carta lançada por uma criança alemã em setembro de 1987

BBC Brasil |

selo

Um menino russo de 13 anos encontrou uma mensagem em uma garrafa lançada ao mar por uma criança alemã há 24 anos. Daniil Korotkikh encontrou a garrafa de cerveja em uma praia perto da região de Kaliningrado, na Rússia, no começo de março.

AP
Daniil Korotkikh mostra a garrafa que encontrou na praia (11/03)

Dentro da garrafa estava a mensagem de Frank Uesbeck, de 5 anos. "Meu nome é Frank e tenho cinco anos de idade. Meu pai e eu estamos viajando em um navio para a Dinamarca. Se você encontrar esta carta, por favor, me escreva e eu responderei a você", dizia a mensagem.

O pai de Korotikikh traduziu a mensagem do alemão e a data era de 7 de setembro de 1987, de acordo com o jornal russo Komsomolskaya Pravda.

"Quando eu estava caminhando, vi uma garrafa nas dunas e vi que tinha um bilhete dentro. Parecia interessante, uma garrafa de cerveja com uma tampa de cerâmica e a mensagem dentro", disse Korotkikh ao canal de televisão russo NTV. "Poucas pessoas são sortudas o bastante para encontrar uma mensagem em uma garrafa", acrescentou o menino.

A mensagem estava cuidadosamente embalada em papel celofane, fechado com um esparadrapo. Além da mensagem, Uesbeck também colocou o endereço para receber uma resposta, na cidade de Coesfeld, na Alemanha.

Uesbeck agora é um bancário casado de 29 anos e seus pais ainda moram no endereço indicado na mensagem. "Inicialmente, eu não acreditei", disse Uesbeck ao comentar sobre a resposta que recebeu de Daniil Korotkikh. O bancário conta que mal se lembrava da viagem na qual lançou a mensagem ao mar. Seu pai tinha escrito a carta.

AP
A carta encontrada dentro da garrafa, escrita em 1987

Uesbeck e Korotkikh conseguiram entrar em contato por meio de um link de vídeo pela internet e o menino russo mostrou a garrafa onde ele encontrou a carta e a mensagem, que ele colocou em uma moldura.

O bancário enviou a Korotkikh seu novo endereço e prometeu escrever de volta quando receber a carta do menino russo. "Ele definitivamente vai receber outra carta minha", disse Uesbeck. "É realmente uma história maravilhosa e, quem sabe? Talvez, um dia, poderemos nos encontrar, pessoalmente."

Korotkikh, por sua vez, disse que não acredita que a garrafa tenha passado todos estes 24 anos no mar. "Não teria sobrevivido este tempo todo na água", afirmou. Para o menino russo, a garrafa ficou escondida na areia da praia onde ele a encontrou, entre a Rússia e a Lituânia.

    Leia tudo sobre: rússiaalemanhacarta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG