Marca de sapatos financiará reforma do Coliseu

Patrocinador afirma que não usará o monumento para fazer propaganda

BBC Brasil |

selo

Um fabricante italiano de sapatos de luxo anunciou que financiará os custos da reforma do Coliseu de Roma. A prefeitura de Roma aceitou a oferta do fundador da marca Tod's, Diego Della Valle, dizendo ser "o fim de um pesadelo".

Os trabalhos de restauração, avaliados em cerca de 25 milhões de euros (cerca de R$ 57 milhões) devem começar no final do ano e levar outros dois anos e meio para ser finalizados. "Um monumento que representa a Itália no mundo precisa ser restaurado e uma empresa que representa o produto italiano internacionalmente diz que "se você precisa de nós, estamos aqui", disse Della Valle.

AFP
Protestos contra Berlusconi em frente ao Coliseu, em Roma, em dezembro de 2010

Sem propaganda

Della Valle disse esperar que a iniciativa sirva de inspiração para que outros empresários ajudem a levantar os fundos necessários. Este é o maior caso de financiamento de reformas de monumentos arqueológicos italianos por uma empresa privada.

A antiga arena romana, datada de cerca de 80d.C., atrai seis milhões de turistas anualmente, mas está enegrecida por causa da poluição e afetada pelas vibrações subterrâneas de uma linha de metrô que passa nas proximidades.

O monumento deve permanecer aberto para visitantes durante o período de reformas e Della Valle afirmou que não usará a estrutura para anunciar a marca. "Não colocaria sapatos Tod's no Coliseu", disse ele.

    Leia tudo sobre: coliseuitáliareforma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG