Mãe lança campanha no Facebook contra professor que namora sua filha

Americana chama homem de 41 anos, com quem sua filha de 18 anos foi morar, de 'pervertido arrogante'

BBC Brasil |

selo

A mãe de uma americana de 18 anos iniciou uma campanha no Facebook contra um professor que abandonou o emprego e a família para morar com sua filha.

Tammie Powers iniciou a campanha no site de relacionamentos contra James Hooker, de 41 anos, quando sua filha, Jordan, saiu de casa para morar com o professor em um apartamento em Modesto, na Califórnia, em fevereiro.

Leia também: Traficante italiano é preso após postar foto no Facebook

No Facebook, Tammie chama o professor de "um pervertido arrogante", entre outras coisas, e pede que os internautas que frequentam a página "ajudem a espalhar a notícia" sobre o envolvimento de Hooker com uma estudante.

A campanha já recebeu centenas de respostas e, a maioria delas, dá apoio a Tammie.

Segundo o jornal local, The Modesto Bee, a polícia está investigando se Hooker e Jordan tiveram algum tipo de "contato inapropriado" antes de a adolescente completar 18 anos, no segundo semestre de 2011.

O professor renunciou ao cargo na Modesto City School no dia 22 de fevereiro. Ele dava aulas de negócios e computação. "Magoamos muita gente", admitiu o professor, segundo o jornal. "Nos perguntamos sempre: 'deixaremos todos felizes ou seguiremos nossos corações?'".

Piora nas notas

Jordan Powers tinha aulas com Hooker e era sócia de um dos clubes de estudos supervisionados pelo professor. O casal contou que se conheceu logo que ela entrou na escola.

A mãe de Jordan afirmou ao The Modesto Bee que acredita que o professor perseguiu sua filha e acrescentou que as notas de Jordan caíram no último ano e que a adolescente estava sofrendo de ataques de pânico. "Acho que foi devido ao estresse causado pela mentira", afirmou Tammie.

Em janeiro, quando a filha deixou o telefone celular com a irmã mais velha, foram descobertas dezenas de mensagens de texto do professor para Jordan mas, mesmo assim, quando questionada pela mãe, Jordan negou que estivesse tendo um caso com Hooker.

Preocupada, Tammie entrou em contato com detetives da polícia de Modesto no dia seguinte. Ao analisar os registros do telefone da jovem, a mãe descobriu cerca de 8 mil mensagens de texto entre o professor e Jordan, enviadas desde o meio de 2011.

A situação foi discutida entre a família, polícia local e a escola até que Hooker foi suspenso do emprego no dia 3 de fevereiro. Ele pediu demissão no dia 22. O professor foi proibido de ter contato com os estudantes ou funcionários da escola onde lecionava.

Jordan Powers completou 18 anos no dia 5 de setembro de 2011 e, segundo a polícia de Modesto, ela já é adulta. Hooker e Jordan afirmam que o relacionamento deles era apenas de professor e estudante até dezembro de 2011, quando eles começaram a conversar com mais frequência e sair para encontros.

    Leia tudo sobre: euafacebookinternetcalifórnia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG