Líder liberal-democrata tem reuniões com Gordon Brown

Na tentativa de formar um novo governo na Grã-Bretanha, o líder do Partido Liberal Democrata, Nick Clegg, passou a negociar também com os Trabalhistas, do primeiro-ministro Gordon Brown. Clegg teve nesta segunda-feira encontros com Brown e com o líder do Partido Conservador, David Cameron - com quem vem conversando desde a definição do resultado das eleições do último dia 6.

BBC Brasil |

selo

As equipes que negociam pelos partidos Liberal Democrata e Conservador afirmaram no início do dia, o terceiro de discussões entre os dois partidos, estar "progredindo" rumo a uma possível aliança. Os conservadores britânicos conquistaram o maior número de cadeiras no Parlamento nas eleições, mas não garantiram maioria. Por isso, desde sexta-feira tentam acertar uma coalizão com os liberais-democratas. No entanto, acredita-se que paralelamente os liberais-democratas também teriam negociado secretamente durante o fim de semana com trabalhistas. Renúncia de Brown O analista político da BBC Nick Robinson disse estar claro que os trabalhistas não desistiram da ideia de fechar um acordo com os liberais-democratas para se manter no poder - mesmo sabendo que os últimos não aceitam a permanência de Gordon Brown como primeiro-ministro. Nick Robinson afirmou que o alto escalão dos partidos até aceita que Brown permaneça no poder durante um período de transição, desde que anuncie a intenção de renunciar em uma data determinada. Não se sabe se a possível renúncia também esteve na pauta dos encontros entre Clegg e Brown nesta segunda-feira. Clegg disse à BBC estar "quase, quase" tomando uma decisão. Ele também se reuniu com Cameron no almoço, além de participar de um telefonema de meia hora. 'Decisão rápida' Antes do início da maratona de reuniões nesta segunda-feira, o liberal-democrata disse a jornalistas entender que o povo esteja ansioso por saber o que está acontecendo, mas disse que os partidos e seus líderes "trabalham 24 horas por dia para poder agir de acordo com as decisões tomadas pelo povo britânico no resultado eleitoral de quinta-feira". Ele afirmou que vai chegar a uma decisão "o mais rápido possível", mas disse esperar que a população entenda que o seu partido quer tomar uma decisão correta e não chegar a um acordo que "não passe no teste do tempo". "Aguentem um pouquinho mais e esperamos poder fazer um anúncio completo o mais rápido possível", disse Clegg. Gordon Brown, a quem pela lei cabe o direito de tentar formar uma coalizão, disse que "respeita" o direito dos liberais-democratas de tentar negociar antes uma aliança com o Partido Conservador.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG