Líder checheno ameaça novos ataques à Rússia

Em vídeo divulgado na internet, o líder separatista checheno Doku Umarov ameaçou novos ataques contra a Rússia e assumiu a autoria dos dois atentados suicidas que deixaram 39 pessoas mortas no metrô de Moscou, na Rússia, na última segunda-feira. Umarov, que se autoproclama líder do Emirado do Cáucaso - um Estado islâmico separatista que inclui diversas repúblicas russas da região -, afirmou ter dado ordens pessoais para a realizações dos atentados.

BBC Brasil |

Segundo ele, os ataques seriam uma retaliação às mortes de "pobres moradores da Chechênia", supostamente cometidas por militares russos em fevereiro.

No vídeo, ele ainda classificou os atentados como "duas operações especiais para eliminar infieis" e ameaçou, afirmando que estes não serão os últimos ataques empreendidos pelos rebeldes na Rússia.

"Esta não será a última operação, estas operações vão continuar, com a vontade de Deus, em seu território", disse, afirmando que a mensagem foi gravada pouco depois dos atentados.

A mensagem foi publicada no mesmo dia em que a Rússia começou a enterrar os primeiros mortos dos atentados de segunda-feira.

Também na quarta-feira, 12 pessoas - entre elas vários policiais - morreram em dois ataques suicidas na república russa do Daguestão.

O presidente russo, Dmitry Medvedev, afirmou que o governo "não vai permitir que terroristas disseminem pânico e medo" no país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG