Judoca dá cadeirada em bandido

Apostador rende assaltante que tentava roubar casa de apostas britânica

BBC Brasil |

selo

Um apostador rendeu um assaltante armado que ameaçava atirar dentro de uma casa de apostas em Burley, nos arredores da cidade de Leeds, na Grã-Bretanha.

O judoca Martin Richardson, de 38 anos, jogava nas máquinas de caça-níqueis da William Hill em 28 de janeiro quando o assaltante Azar Sulman, de 20 anos, invadiu a loja vestindo uma máscara e brandindo uma réplica de uma pistola.

Aparentemente sem saber que se tratava de uma réplica, Richardson, armado com uma cadeira metálica, partiu para cima dele e o imobilizou até a chegada da polícia.

Assista ao vídeo:

Os acontecimentos foram narrados no tribunal de Leeds, que condenou o criminoso a seis anos de prisão pela tentativa de assalto a mão armada em janeiro e a outros seis anos por dois furtos entre novembro de 2009 e janeiro deste ano.

No entanto, as sentenças devem ser cumpridas concomitantemente.

Recompensa

O juiz Scott Wolstenholme recompensou Richardson por suas ações pelo bem comum com 250 libras esterlinas (cerca de R$ 648). A polícia da região e a associação britânica dos agentes de apostas também devem homenagear o apostador por sua bravura.

Pouco antes do fechamento da loja, Azar Sulman invadiu a loja, enquanto Richardson jogava em uma máquina de caça-níqueis.

O bandido obrigou o caixa a lhe dar todo o dinheiro, mas foi impedido de deixar a loja por Richardson. Só depois do incidente que a polícia descobriu que a arma do criminoso não era verdadeira.

A polícia divulgou declarações afirmando que nunca incentivam a população a ser arriscar em tentativas de impedir a ação de pessoas armadas, mas elogiou a bravura de Richardson, que "claramente ajudou a polícia a capturar um assaltante armado reincidente e a interromper os seus crimes".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG