Japoneses driblam destroços em queda

Imagens de cinegrafista amador mostram moradores nas ruas de Yokohama tentando escapar de escombros

BBC Brasil |

selo

Momentos depois do início do tremor de 8,9 pontos de magnitude desta sexta-feira, dezenas abandonaram prédios em busca de segurança nas ruas de Yokohama.

Nas imagens de um cinegrafista amador, é possível ver destroços de prédios caindo na calçada. O terremoto foi o mais forte já registrado no Japão e o sétimo mais intenso na história , de acordo com dados do governo dos Estados Unidos.

O ministro japonês Yukio Edano, secretário de imprensa do governo, pediu que a população se prepare para mais tremores secundários intensos. O terremoto ocorreu por volta das 15h (horário local do Japão, perto de 3h em Brasília).

O epicentro do abalo foi no fundo do mar, a uma distância de 160 quilômetros da costa, no mesmo local onde ocorreu um terremoto de 7,3 graus na última quarta-feira. A costa próxima à Província de Miyagi, a 373 quilômetros de Tóquio, foi a mais afetada pelo tremor.

Assista ao vídeo:

    Leia tudo sobre: japãoterremototremortsunami

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG