Imigrantes líbios começam a chegar em ilha italiana

Passageiros eram cidadãos da Somália, Eritréia e Etiópia, incluindo uma mulher que havia acabado de dar a luz

BBC Brasil |

selo

Lampedusa já sofre com os imigrantes vindos da Tunísia Embarcações com imigrantes fugindo da violência na Líbia começaram a chegar em território italiano neste domingo, de acordo com autoridades locais. "Até agora, os únicos imigrantes que estavam chegando em Lampedusa eram tunisianos.

Este foi o primeiro barco fugindo da violência na Líbia", disse Laura Boldrini, porta-voz para a agência de refugiados da ONU.

A região já tinha dificuldades para lidar com a grande quantidade de pessoas chegando da Tunísia.

Desde janeiro, pelo menos 15 mil pessoas chegaram à Itália, muitos desembarcando na pequena ilha de Lampedusa.

Apelo
Cerca de 5 mil pessoas vêm vivendo em campos improvisados na ilha, despertando preocupações com a higiene e causando tensão com a população local.

Na madrugada de sábado para domingo, um barco com cerca de 300 imigrantes foi conduzido pela Guarda Costeira para Linosa, ilha ainda menor que Lampedusa.

A maioria dos passageiros eram cidadãos da Somália, Eritréia e Etiópia, incluindo uma mulher que havia acabado de dar a luz. Ela e seu bebê foram levados para receber tratamento médico em Lampedusa.

Espera-se que vários outros barcos com imigrantes cheguem à Itália nos próximos dias.

O prefeito de Lampedusa diz que o local não tem condições de lidar com a grande quantidade de imigrantes. Para resolver o problema, o governo italiano pediu apoio para a comunidade internacional.

    Leia tudo sobre: Líbiarevoltamundo árabeItália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG