Com 42 anos, mulher é acusada de fazer uma média de 178 ligações diárias a homem de 62, que nega que ambos tivessem uma relação

selo

Uma holandesa que telefonou 65 mil vezes para um homem no último ano, em uma média diária de 178 ligações, foi detida e corre o risco de ser processada por perseguição. O suposto alvo de perseguição disse à polícia que foi "bombardeado" com as ligações, mensagens de texto e e-mails da acusada.

Segundo os advogados da mulher, de 42 anos, ela alega ser namorada do homem em questão, e rejeita a ideia de que suas ações sejam excessivas. A "vítima", de 62 anos, nega que ambos estivessem em um relacionamento.

A polícia fez buscas na casa da mulher, na cidade de Roterdã, e apreendeu vários celulares e computadores. A correspondente da BBC em Haia, Anna Holligan, diz que, em uma audiência preliminar, um juiz concedeu liberdade sob fiança à mulher, sob a condição que ela deixe o homem em paz.

No entanto, apenas algumas horas depois de ser solta, a mulher supostamente ligou mais uma vez para o homem, afirma a correspondente da BBC. A acusada está detida desde então. Ela compareceu à corte na quarta-feira, e a data para uma nova audiência ainda será definida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.