Grã-Bretanha: Mais da metade dos pais espionam filhos no Facebook

Pesquisa indica que 55% dos pais monitoram página dos filhos na rede social e 5% só não o fazem porque não sabem como

BBC Brasil |

selo

Mais da metade dos pais na Grã-Bretanha 'espionam' seus filhos no site Facebook, indicou uma pesquisa com cerca de 2 mil usuários encomendada por uma empresa de software. Segundo a pesquisa, 55% dos pais monitoram os filhos através do site de mídia social e 5% só não o fazem porque não sabem como.

Quatro em cada dez pais checam regularmente o status dos filhos, outros 40% monitoram os perfis para monitorar as mensagens no mural, e 30% visitam a seção de fotos postadas pelos amigos.

O levantamento foi realizado pela empresa de pesquisa de opinião One Poll a pedido da fabricante de antivírus e softwares de segurança BullGuard. Segundo o levantamento, mais de um terço dos pais admite estar sendo superprotetor ao monitorar os filhos pelo Facebook, enquanto 24% creem que a estratégia é a única maneira de saber ao certo o que os jovens estão aprontando.

"Esses números certamente são surpreendentes a princípio", disse o especialista em segurança da BullGuard Claus Villumsen. "Mas já que são conhecidos os casos em que terceiros tentam se aproveitar dos indivíduos online, é possível que muitos tenham preocupações legítimas."

Um em cada dez pais admitiu que espionar o dia-a-dia dos filhos é a única razão de terem aberto uma conta no Facebook. E 16% dos pais disseram que até tentaram ser amigos dos filhos no site de mídia social - entretanto, 30% destes tiveram o pedido de amizade recusado, indicou a pesquisa.

    Leia tudo sobre: facebookpesquisainternetprivacidadegrã-bretanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG