Futebol espanhol testa camisa

Quatro clubes da primeira divisão espanhola devem testar modelo inteligente de camisa

BBC Brasil |

Quatro clubes da primeira divisão do futebol espanhol testaram um modelo de camisa inteligente que avisa em tempo real qualquer alteração cardíaca dos atletas durante a atividade física. O Ministério de Indústria financiou a investigação de um modelo de roupa inteligente para reduzir os casos de morte súbita de jogadores depois que dois atletas da primeira divisão, Puerta (lateral do do Sevilla, que morreu em 2007, três dias depois de sofrer um ataque cardíaco em campo) e Jarque (zagueiro do Espanyol, morto em 2008 em um infarto em um hotel) morreram e outros dois (De la Reb e Sérgio Sanchez) tiveram ataques cardíacos em pleno campo.

A nova camisa tem um sistema de microchip que detecta sinais do coração durante o esforço físico. O sinal é transmitido em tempo real e pode ser captado por um telefone celular ou ir diretamente para um computador. Os dados transmitidos proporcionam um eletrocardiograma completo e ainda medem com precisão o esforço realizado pelo atleta, especificando os quilômetros percorridos por ele e a velocidade.

Os primeiros modelos da camiseta foram experimentados por pacientes da Unidade de Cardiologia do Hospital La Paz, em Madri. Eles foram monitorados em repouso e durante a atividade física usando a vestimenta. Aprovada pelos médicos, a roupa foi experimentada por atletas de elite de Real Madrid e Barcelona e está em fase experimental para os de Sevilla e Atlético de Bilbao. O chefe do departamento médico do Sevilla, Juan Ribas, disse à BBC Brasil que "o projeto é muito bom e muito necessário ao futebol, mas precisa ser melhorado". Segundo o médico, a camisa "proporciona um eletrocardiograma, mas não o analisa. Num momento de emergência, toda a informação precisa pode e será vital para evitar uma morte súbita".

A Federação Espanhola de Futebol disse à BBC Brasil que "as regras do futebol são estabelecidas por instituições internacionais que não permitem o uso de peças inteligentes sem prévia aprovação, portanto esta camisa ainda não tem permissão expressa para ser usada nas competições oficiais". "Mas ninguém pode descartá-la em um futuro breve, se for comprovada que pode ajudar a salvar vidas. É uma questão de bom senso", completou a assessoria de imprensa. O projeto da camisa inteligente deverá ser aplicado ainda em 2010 em outros esportes como automobilismo, atletismo, motociclismo e ciclismo.

    Leia tudo sobre: iGfutebolmundo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG