Fluxo de imigrantes ilegais para os EUA caiu para um terço, diz estudo

Queda, causada por recessão e segurança na fronteira, é a primeira reversão no crescimento de ilegais no país em duas décadas

BBC Brasil |

selo

O fluxo de imigrantes ilegais entrando nos Estados Unidos caiu para quase um terço na segunda metade da década passada, segundo um projeto do instituto de pesquisas Pew Research Center.

Entre 2000 e 2005, a média era de 850 mil novos imigrantes ilegais entrando nos EUA a cada ano. Esse número caiu para 300 mil entre março de 2007 e março de 2009, afirma o Pew Hispanic Center.

A queda contribuiu para a redução de 8% no número total de imigrantes ilegais morando atualmente nos EUA, que foi de 11,1 milhões em março de 2009, em comparação com 12 milhões - o pico nessa estimativa - em março de 2007, segundo o instituto.

Essa queda representa a primeira reversão no crescimento da população de ilegais no país nas últimas duas décadas. Apesar da queda no fluxo de entrada, a população de imigrantes ilegais nos EUA era um terço (32%) maior em 2009 do que em 2000, quando chegou a 8,4 milhões. Esse número triplicou desde 1990, quando era de 3,5 milhões.

O estudo estima que 60% dos imigrantes ilegais nos Estados Unidos são mexicanos, e outros 20% vêm de outros países da América Latina e Caribe. A maior queda no fluxo de imigração (22%) foi observada, justamente, entre os países da América Latina (incluindo Brasil) e Caribe. O número de ilegais de outros países não mudou.

México

O número de imigrantes ilegais vindos do México chegou a 7 milhões em 2007 e não mudou desde então. O fluxo de mexicanos ilegais entrando nos EUA, entretanto, vem caindo drasticamente. Se na primeira metade da década entravam em média 500 mil imigrantes ilegais mexicanos nos EUA a cada ano, esse número caiu para 150 mil entre 2007 e 2009.

O Pew Hispanic Center diz que vários fatores podem ter contribuído para a mudança no fluxo de imigração de ilegais, entre eles a recessão que atingiu os EUA em 2007 e o reforço no patrulhamento das fronteiras.

Mas a pesquisa apenas aponta as tendências nos fluxos de imigração, sem tentar explicar o motivo por trás dessas mudanças. Atualmente, os imigrantes ilegais correspondem a 28% da população de estrangeiros nos Estados Unidos, uma redução em comparação aos 31% de 2007.

Em 2009, 59% desses ilegais moravam na Califórnia, Texas, Flórida, Nova York, Illinois e Nova Jérsei. Em 1990, 80% dos imigrantes ilegais moravam nesses Estados. Quase metade dos imigrantes ilegais que hoje moram nos EUA (47%) chegou ao país na última década.

    Leia tudo sobre: euaimigraçãoilegaisméxico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG