Família oferece US$ 30 mil por restos mortais de avó roubados nos EUA

Um porta-voz da polícia afirmou que vandalismo em cemitérios ocorre regularmente, mas o roubo de restos humanos é "muito incomum"

BBC Brasil |

selo

Uma família do Estado de Nova York, nos Estados Unidos, ofereceu uma recompensa de US$ 30 mil (quase R$ 53 mil) pelo retorno dos restos mortais da avó da família, roubados de um cemitério da ilha de Long Island no início da semana.

Stefano Filippazzo afirmou que a ossada de sua avó, Mattia Filippazzo, foi levada entre segunda-feira e terça-feira de um mausoléu no cemitério St. Charles, onde ela estava sepultada desde sua morte em 1998, junto ao seu marido.

Um porta-voz da polícia local afirmou que vandalismo em cemitérios ocorre regularmente, mas o roubo de restos humanos é "muito incomum".

"Quando colocamos nossa querida (mãe) para descansar há cerca de 12 anos, sabíamos que o corpo dela estava em paz", afirmou a família Filippazzo em uma declaração publicada pelo jornal NY Daily News. "O roubo de seu corpo acabou com nossa paz e com certeza de saber que nossa mãe está descansando. Ela irá nos perseguir até que possamos encontrá-la."

"Como católicos, acreditamos que, quando morremos, vamos descansar em paz para sempre. Isto é tudo o que pedimos para nossa mãe e avó", acrescentou a declaração da família.

A polícia local, segundo o NY Daily News, afirma não acreditar que os ladrões tinham o corpo de Mattia Filippazzo como objetivo específico do roubo. O jornal ainda informa que Mattia Filippazzo nasceu na Sicília, Itália, e foi para os Estados Unidos nos anos 50, onde teve sete filhos, netos e bisnetos. Mattia Filippazzo morreu aos 87 anos.

    Leia tudo sobre: euacemitériorestos mortaisroubo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG