Exército do Quênia diz que está 'destruindo' milícia somali

Militares quenianos dizem que ataque aéreo matou pelo menos 60 guerrilheiros do Al-Shabaab na sexta-feira

BBC Brasil |

selo

O Exército queniano afirmou neste sábado que está destruindo a milícia somali Al-Shabaab com sua ofensiva dentro da Somália. Um porta-voz do Exército, coronel Cyrus Oguna, afirmou que um ataque aéreo na sexta-feira matou pelo menos 60 guerrilheiros da milícia, e que 20 milicianos desertaram nas duas últimas semanas.

AP
Militares do Quênia participam de operação em Bur Garbo, na Somália (14/12/2011)

As afirmações, difíceis de serem verificadas, reforçam a estratégia do Exército queniano no combate aos milicianos do país vizinho. O Al-Shabaab afirma que derrotará os militares.

Recentemente, o Al-Shabaab atacou alvos no Quênia e sequestrou turistas estrangeiros de resorts quenianos na fronteira com a Somália - uma séria ameaça para o turismo no país.

Ameaça terrorista

Em meio à tensão, o Ministério do Exterior britânico elevou neste sábado seu alerta para ataques terroristas no Quênia e aconselhou os visitantes a evitar determinados locais no país.

"As autoridades quenianas alertaram o público para uma ameaça elevada de ataques terroristas em Nairobi", afirmou um comunicado. "Acreditamos que terroristas estejam nas etapas finais de planejar ataques."

Os visitantes devem evitar os prédios de instituições quenianas assim como locais com grande concentração de expatriados e turistas, como hotéis, shopping centers e praias, aconselhou o Ministério.

O turismo no Quênia ainda está se recuperando do baque que sofreu após as eleições presidenciais conturbadas de 2007. O país recebeu cerca de um milhão de turistas no ano passado, cerca de 10% a mais que no ano anterior.

    Leia tudo sobre: quêniasomáliaal-shababterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG