EUA eliminam 80% dos líderes da Al-Qaeda no Iraque

Segundo comandante dos EUA no país, apenas oito líderes da rede terrorista seguem com paradeiros desconhecido

BBC Brasil |

selo

O comandante-geral das tropas americanas no Iraque, general Ray Odierno, disse neste sábado que 80% dos líderes da rede Al-Qaeda no Iraque foram mortos ou capturados durante os últimos três meses.

Odierno disse que apenas oito dos 42 chefes da organização no Iraque permanecem com o paradeiro desconhecido mas disse que o combate à Al Qaeda prossegue com a mesma intesidade. "Não tiraria meus olhos da Al Qaeda. Eles estão lutando para se reagrupar", disse ele.

O comandante afirmou que a quantidade de ataques contra militares dos EUA foi a menor desde o início da invasão do Iraque, em 2003. "As estatísticas referentes aos cinco primeiros meses de 2010 são as mais baixas que já registramos", disse ele.

Odierno disse que o sucesso contra a Al-Qaeda deve-se aos soldados americanos e iraquianos infiltrados na rede, na cidade de Mosul no início do ano. "Fizemos avanços significativos em Mosul onde suas bases de fato estavam", disse ele, afirmando ainda que o braço iraquiano perdeu sua ligação com a chefia da Al-Qaeda no Paquistão e no Afeganistão.

Odierno disse estar confiante de que os EUA poderiam reduzir o número de soldados americanos no Iraque de 88 mil para 50 mil, como prometeu o presidente americano, Barack Obama. Os 50 mil militares restantes no país até o final de 2011 devem concentrar-se em treinar e equipar forças iraquianas.

    Leia tudo sobre: IraqueAl-QaedaBagdá

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG