Escândalo sexual causa renúncia de líder da oposição da Turquia

O líder do principal partido de oposição da Turquia, Deniz Baykal, renunciou nesta segunda-feira ao cargo depois da divulgação de um vídeo que provaria que o político tem um caso extraconjugal. O vídeo mostra um homem identificado como Baykal, líder do secular Partido Republicano do Povo, em um quarto com uma mulher, que seria uma política integrante do mesmo partido.

BBC Brasil |

selo

As imagens foram divulgadas no site YouTube na semana passada. Tanto Baykal, de 71 anos, como a política identificada no vídeo são casados. Líder do seu partido desde 1992, Baykal alegou que foi vítima de uma conspiração do governo da Turquia. "Isto não é uma gravação de sexo, é uma conspiração", afirmou. "Se isto tem um preço, e o preço é a renúncia à liderança do Partido Republicano do Povo, estou pronto para pagar." "Minha renúncia não significa fuga ou desistência. Ao contrário, significa que estou lutando", disse. Baykal, que não confirmou nem negou ter um caso, afirmou também que este tipo de vídeo não poderia ser divulgado sem o conhecimento do governo. Promotores turcos iniciaram uma investigação na sexta-feira, proibindo a divulgação da gravação. Tradição secular O Partido Republicano do Povo é o mais antigo da Turquia, fundado por Mustafa Kemal Atatürk em 1923. A agremiação defende os valores seculares de Atatürk, fundador do moderno Estado secular turco. De acordo com o correspondente da BBC em Istambul Jonathan Head, a renúncia de Deniz Baykal significa a saída do palco político de um dos políticos mais experientes do país, que já ocupou o cargo de ministro do Exterior e vice-primeiro-ministro em governos anteriores. Além de acusar o governo de conspiração, Baykal também afirmou na entrevista coletiva que espera que sua renúncia faça com que seu partido seja mais eficiente no futuro. Baykal foi criticado por alguns membros do partido por não conseguir desafiar o partido do governo, o Justiça e Desenvolvimento, de uma forma mais eficaz. O Justiça e Desenvolvimento adotou uma estratégia que o levou a conseguir o apoio de pequenos empresários e muçulmanos conservadores do país, sem que o Partido Republicano do Povo reagisse de forma eficaz. O político veterano, segundo o correspondente da BBC, foi acusado muitas vezes de não oferecer uma opinião alternativa, agindo apenas como defensor dos valores tradicionais seculares do Estado. Com sua renúncia, de acordo com Head, uma geração mais jovem e mais criativa de políticos seculares agora terá mais oportunidade de assumir a liderança do partido.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG