Enfermeira britânica é suspeita de mortes de pacientes por injeção de insulina em soro

Investigação começou após outra profissional perceber que muitos pacientes tinham baixo nível de açúcar no sangue

BBC Brasil |

selo

BBC
George Keep, uma das supostas vítimas da enfermeira Rebecca Leighton
Uma enfermeira britânica foi presa por suspeita de assassinato, depois da morte de três pacientes em um hospital de Stockport, no norte da Inglaterra. A polícia acredita que as mortes foram causadas pela contaminação proposital de bolsas de soro fisiológico com insulina.

Rebecca Leighton, de 27 anos, foi presa em casa e está sendo interrogada. Um computador e outros itens foram apreendidos.

As investigações no caso envolvem 60 policiais que já ouviram mais de 50 pessoas.

Mortes 'suspeitas'

Tracey Arden, 44, Arnold Lancaster, 71 e George Keep, 84, morreram enquanto estavam internados no Hospital Stepping Hill no último mês. Um quarto paciente, na faixa dos 40 anos, está em estado grave.

A polícia suspeita que o soro contaminado tenha sido usado em duas alas e está investigando outros dez pacientes que poderiam ter sido afetados.

O hospital preferiu não comentar a prisão de Leighton, mas fez questão de reforçar que ela não foi indiciada até o momento.

Investigadores foram chamados ao hospital depois que um enfermeira experiente percebeu que havia, na ala em que ela trabalhava, um número acima da média de pacientes apresentando baixos níveis de açúcar no sangue sem uma explicação aparente.

Os policiais então encontraram um lote de 36 bolsas de soro contaminadas com insulina em um depósito. A partir daí, vários policiais foram enviados para o hospital e os funcionários tiveram de passar a trabalhar em dupla sempre que fossem checar ou administrar medicamentos.

Além disso, diretores do hospital têm realizado reuniões diárias com a polícia.

    Leia tudo sobre: grã-bretanhacrimeenfermeirarebecca leightoninsulina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG