Martyn Crute foi flagrado com blusa listrada, saia preta longa, salto alto e peruca de cabelos cacheados ao sair de corte inglesa

selo

Um empresário britânico processado na Justiça tentou escapar da atenção da mídia em um tribunal ao sair do local vestido de mulher. A tática de Martyn Crute, porém, não foi bem-sucedida.

O empresário, que está sendo processado por utilizar ilegalmente um selo de registro com a agência reguladora do setor de instalações de gás na Grã-Bretanha, foi flagrado pelas câmeras com o disfarce ao sair do tribunal da cidade de Lincoln, no norte da Inglaterra.

Ele vestia uma blusa listrada, uma saia preta longa, sapatos de salto alto e uma peruca de cabelos castanhos longos e cacheados.

Seu disfarce foi descoberto em apenas poucos segundos pelos fotógrafos que esperavam do lado de fora do tribunal. Ele ainda tentou esconder o rosto com os cachos da peruca, mas também não teve sucesso.

Registro

Crute, de 48 anos, foi acusado de fazer instalações de gás por 15 meses sem ter o registro obrigatório com a agência Corgi, que fiscalizava o setor no país. A empresa de Crute foi acusada de colocar vidas de clientes em risco ao fazer as instalações sem seguir o padrão estabelecido pela agência.

O empresário recebeu uma multa de 2 mil libras (cerca de R$ 5,3 mil) e foi condenado a pagar outras 41 mil libras (R$ 108 mil) em custos do processo, além de ser proibido de dirigir outra companhia por sete anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.