Empresa treina furões para instalar cabos de banda larga, diz jornal em 1º de abril

Uma empresa de mídia e comunicação britânica ensinou um grupo de furões a instalar cabos de banda larga. É o que diz um artigo publicado nesta quinta-feira na edição do jornal britânico Daily Telegraph, seguindo uma antiga tradição da imprensa do país: a de publicar pelo menos uma notícia falsa no dia 1º de abril, o popular Dia da Mentira.

BBC Brasil |

"Os furões vestem um colete com um microchip que poderá analisar possíveis danos nos cabos na rede subterrânea", diz o artigo.

Já o jornal o Daily Mail entrou na brincadeira anunciando que uma empresa de socorro a motoristas deve passar a enviar mecânicos voadores para atender os clientes in loco.

A reportagem traz uma foto mostrando o que supostamente seria um teste: um homem com foguetes amarrados nas costas, "em pleno voo", uma fotomontagem que deve ter ajudado a deixar muitos leitores acreditando na história.

A tradição britânica também envolve outras formas de mídia, como o rádio. O programa de notícias e entrevistas Today, transmitido pela Radio 4 da BBC, aproveitou a rivalidade entre Inglaterra e França com uma suposta revelação de que o consagrado dramaturgo William Shakespeare tinha um segredo em seu passado. Segundo o programa, a mãe dele era francesa.

E, para impressionar ainda mais os ouvintes, a notícia dizia que o Ministério da Cultura da França queria incluir Shakespeare entre seus próprios grandes autores.

'Lamba aqui'
O tabloide britânico The Sun foi mais longe, dizendo que desenvolveu o primeiro papel de jornal com sabor e convidando o leitor a lamber uma área quadrada na página para "revelar o sabor oculto".

Em um momento em que se aguarda a convocação de eleições parlamentares na Grã-Bretanha, The Guardian se inspirou no noticiário político para pregar uma peça nos leitores mais desavisados. Uma reportagem diz que a estratégia secreta do Partido Trabalhista do primeiro-ministro Gordon Brown é destacar sua imagem de "durão".

Uma simulação de poster de campanha diria: "Vamos lá fora, menino rico", como um convite à briga para o provável adversário nas urnas, o líder conservador David Cameron, que veio de uma família abonada.

"Vote Trabalhistas, ou você vai ver", seria o novo slogan trabalhista, segundo a brincadeira do Guardian.

The Independent escolheu colocar em uma página interna uma notícia de que o metrô de Londres pode instalar um acelerador de partículas em uma de suas principais linhas, a Circle Line, que é circular, semelhante ao instalado no laboratório do Centro Europeu de Investigação Nuclear (Cern, na sigla em inglês), na Suíça. Entre os benefícios oferecidos para os usuários estaria um ar condicionado para os dias de calor.

Aproveitando o Dia da Mentira, uma empresa que vende televisores escreveu em letras grandes na parte de cima do anúncio que publicou num dos jornais britânicos: "Isso não é uma brincadeira", e mostrou fotos dos produtos com grandes descontos.

O site BBC News, por sua vez, traz para os internautas dez notícias que teriam tudo para ser falsas mas são reais.

Entre elas, está a da tripulação de uma companhia aérea espanhola que posou sem roupa para um calendário em um protesto contra o atraso de nove meses no pagamento de salários, publicada pelo Daily Mail.

Não se sabe ao certo como começou a tradição de mentir no dia 1º de abril, mas uma das teorias mais conhecidas é que ela surgiu com o calendário gregoriano no século 16. A nova contagem de tempo teria mudado o começo do ano de 1º de abril para 1º de janeiro. A associação de dia de brincadeira pode ser anterior, e sua origem pode vir de antigos festivais romanos e indianos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG