Emissoras internacionais acusam Irã de interferir em suas transmissões

Três das maiores empresas jornalísticas do mundo, a BBC, Deutsche Welle e a Voice of America acusaram o Irã nesta quinta-feira de interferência eletrônica deliberada em suas transmissões. Condenamos a sabotagem das transmissões que contraria acordos internacionais e interfere com o fluxo livre e aberto das transmissões internacionais protegido por tratados, diz um comunicado conjunto das três empresas.

BBC Brasil |

"Pedimos para que operadores de satélites e seus reguladores tomem medidas urgentes para pressionar o Irã a parar com isso. O governo iraniano usa os mesmos serviços de satélite para divulgar livremente pelo mundo, inlcusive em inglês e árabe."

"Ao mesmo tempo eles negam ao seu próprio povo acesso a programas que vêm do resto do mundo", prossegue o comunicado que afirma ainda que continuará transmitindo para o país.

Estados Unidos

Mais cedo na quinta-feira, o governo americano havia acusado o Irã de interferir na rede de telefonia do país, impedindo inclusive mensagens de texto e congestionando a internet.

"O Irã tentou impor um bloqueio de informações quase total", disse o porta-voz do departamento de Estado, PJ Crowley.

"É uma medida inédita, o uso da força para intimidar seu próprio povo e restringir a liberdade de expressão e congregação. Está claro que o governo iraniano teme seu próprio povo", completou.

Na quarta-feira a Google havia divulgado que usuários do Gmail no Irã estavam encontrando problemas.

As alegações foram feitas no dia em que o Irã marca os 31 anos da Revolução Islâmica e a oposição planejava protestos pró-democracia.

Leia mais sobre: Irã

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG