Emergentes vão impulsionar mercado de serviços de celular até 2014, diz relatório

De acordo com a consultoria Informa Telecom & Media, receita global desse segmento vai alcançar US$ 340 bilhões em 2014

BBC Brasil |

selo

Um relatório de uma consultoria de telecomunicações afirma que os países emergentes serão o motor do crescimento do setor de serviços de valor agregado em telefonia móvel pelos próximos quatro anos.

Serviços de valor agregado são todos aqueles disponíveis no telefone que não sejam as ligações em si. De acordo com a consultoria Informa Telecom & Media, as economias emergentes farão com que a receita global desse segmento pule dos US$ 200 bilhões, registrados em 2009, para US$ 340 bilhões em 2014 - um aumento de 70%.

Quinze países emergentes - China, Índia, Indonésia, África do Sul, Nigéria, Egito, Turquia, Israel, Arábia Saudita, Brasil, México, Argentina, Rússia, Polônia e Ucrânia - responderão por 36% desse mercado dentro de quatro anos, afirmou a consultoria.

"Comparadas com o mundo desenvolvido, há desafios econômicos, sociais, demográficos e culturais muito diferentes nos mercados emergentes. Em alguns países, os serviços 3G ainda não estão disponíveis ou se limitam às grandes cidades", disse o analista da consultoria, Shailendra Pandey.

Por isso, afirma o relatório, os provedores de serviços nos países emergentes têm se revelado "mais inovadores e proativos" no mundo em desenvolvimento que nas economias avançadas.

"Em particular, operadores estão apostando em serviços de utilidade, incluindo pagamentos via telefonia móvel, transferência de fundos e serviços de informação agrícola - sendo a razão para isso que estes serviços têm um grande impacto direto na vida cotidiana da população local e contribuem para o desenvolvimento social e econômico da população nesses mercados."

Como exemplos, o relatório cita o serviço M-PESA, da queniana Safaricom, que permite ao usuário pagar despesas e transferir recursos entre contas, o serviço de informação rural da China Mobile e o Please Call Me, da sul-africana MTN, que envia uma mensagem para outro celular pedindo que retorne a ligação.

Outro setor destacado no relatório é o de navegação em redes sociais e serviços de bate-papo em tempo real. Um dos exemplos citados é o Fetion, da China Mobile, que tem mais de 100 milhões de usuários registrados.

"Com a grande saturação de mercado e as perspectivas limitadas de crescimento nos mercados nos países desenvolvidos, os mercados emergentes com grande potencial de crescimento estão se tornando o principal foco das grandes empresas, incluindo operadores, fabricantes de aparelhos e provedores de infraestrutura, assim como de plataformas de serviços de valor agregado em telefonia e tecnologia."

    Leia tudo sobre: TelecomunicaçõesPaíses emergentes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG