Em coma desde 2006, Ariel Sharon pode sair do hospital

Ex-premiê israelense, que comandou a invasão militar contra o Líbano em 1982, pode ser transferido para residência em fazenda

BBC Brasil |

selo

AP
Ex-premiê Ariel Sharon, em foto de dezembro de 2005
O ex-premiê israelense Ariel Sharon, em coma desde 2006, pode deixar o hospital onde se encontra e ser transferido para sua residência nos próximos dias, segundo fontes ouvidas pela BBC. A transferência para sua fazenda em Negev pode ocorrer a partir desta sexta-feira.

No mês passado, médicos do hospital Sheba em Tel Aviv disseram que Sharon permanece em estado vegetativo mas em condição estável. "Ele tem períodos de sono e, durante o dia, ele abre os olhos. Em alguns momentos a família acredita que ele reconhece alguns", disse o médico da família Shlomo Segev à BBC.

Supervisão

O hospital confirmou estar preparando a transferência para a fazenda no sul de Israel onde a esposa de Sharon foi sepultada.  "Inicialmente, Sharon sairá em ferias", disse o hospital por meio de um comunicado.

O hospital supervisionará se a equipe médica privada contratada pela família conseguirá manter o ex-premiê de 82 anos em condição estável.

"Estas iniciativas… abrem caminho para que ele volte em definitivo para casa", disse o comunicado. 

Vida pública

Ariel Sharon foi eleito premiê em 2001 prometendo alcançar "paz e segurança duradouras". Ele promoveu a expansão do Estado e começou a construção da barreira israelense na Cisjordânia. Apesar da oposição interna, Sharon ordenou o desmantelamento de quatro assentamentos na Cisjordânia e quatro em Gaza.

Como ministro da Defesa, Sharon conduziu a invasão militar contra o Líbano em 1982. Durante a campanha militar, militantes cristãos aliados de Israel massacraram centenas de palestinos em campos de refugiados que estavam sob controle israelense.

    Leia tudo sobre: sharonisraelcomalíbanopremiê israelense

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG