Em carta, mãe que se jogou de penhasco diz que filha morreu afogada

Corpo da filha foi encontrado em casa e polícia ainda investiga as causas da morte

BBC Brasil |

selo

Uma mulher que se jogou do alto de um penhasco no sul da Inglaterra ao mesmo tempo em que era encontrado o corpo de sua filha de quatro anos, deixou um bilhete dizendo que a menina havia se afogado.

Cathy Madden foi encontrada no sopé dos penhascos Seven Sisters, perto de Briling Gap, em Eastbourne, no sábado. O corpo de sua filha, Keira, foi encontrado na casa das duas, em Bognor, aproximadamente na mesma hora.

A polícia de Sussex disse que o bilhete foi encontrado ao lado do corpo da menina e, que tudo leva a crer que foi escrito pela mãe dela. O bilhete explica que mãe e filha estavam na praia no dia anterior, 2 de julho, e enquanto estava dentro d’água, Keira escorregou e se afogou.

Os detetives querem conversar com qualquer pessoa que possa ter visto as duas entre as 11h e 16h de sexta-feira.

Exames toxicológicos

Mãe e filha costumavam frequentar as praias de Felpham, Witterings, Climping e Pagham. Padres tentaram convencer Cathy Madden, de 40 anos, a se afastar do penhasco, mas ela acabou se jogando.
Aproximadamente na mesma hora, a polícia identificou o endereço de sua casa a partir de seu carro, abandonado em uma estrada próxima ao penhasco.

A polícia ainda não conseguiu confirmar se Keira definitivamente se afogou. A autópsia foi inconclusiva e a polícia agora espera o resultado de um exame toxicológico para estabelecer a causa da morte.

Cathy Madden estava passando por um divórcio com o pai da menina, Steve Madden, um especialista em computação free lancer, que vive e trabalha na Alemanha. Ele visitava a Grã-Bretanha a cada três semanas, para visitar a filha.

    Leia tudo sobre: Grã-Bretanhamorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG