subir de produção - BBC - iG" /

Em 3º no treino livre, Schumacher diz que precisa subir de produção

O piloto alemão Michael Schumacher disse que precisa subir de produção após ser batido por seu companheiro de equipe Mercedes, Nico Rosberg, nos primeiros treinos livres, nesta sexta-feira, para o Grande Prêmio de F1 do Bahrein. Voltando à categoria após três anos, o heptacampeão mundial foi quase meio segundo mais lento que Rosberg.

BBC Brasil |

"Não é um problema. É só que naquela volta, vi que Nico estava quatro décimos à minha frente e isso é um pouco demais para os meus padrões. Preciso subir de produção e tenho certeza que consigo", disse Schumacher.

"Certamente me sinto um pouco enferrujado, sem dúvida posso fazer melhor quando o assunto é uma única volta."
"Em corridas longas e consistentes, as coisas estão muito bem, estou bastante satisfeito. Vou usar o resto do final de semana para melhorar pequenos detalhes."
Outros pilotos
Rosberg foi o mais rápido dos pilotos, 0.445 segundos à frente do inglês Lewis Hamilton, da Mclaren.

O outro piloto Mclaren, Jenson Button, ficou em quarto, à frente de Sebastian Vettel, da Red Bull.

"Estou razoavelmente satisfeito com o carro. É bem difícil porque os pneus traseiros se desgastam rapidamente aqui, mas é assim para todos", disse Button.

"O carro básico é bastante bom, parece apropriado para longas jornadas mas precisamos acertar alguns detalhes", completou.

As Ferraris de Felipe Massa e Fernando Alondo foram sétimo e nono à tarde, após ocuparem o quarto e o segundo lugar pela manhã.

Adrian Sutil, da Force India, roubou o show na sessão matinal ao correr mais rápido do que Alonso por 0.325 segundos.

Alonso disse que não saberia apontar o favorito para domingo.

"É algo ainda completamente desconhecido", disse ele. "Certamente, dos pilotos dos quatro grandes times, qualquer um pode fazer a pole. E podemos ver uma surpresa como Force India que parece bem rápida neste tipo de circuito."
"Estamos em uma posição 100% competitiva. Temos confiança no carro, precisamos fazer mudanças para melhorar a aderência, mas não há nada errado", completou o espanhol.

A diferença entre o mais rápido e o mais lento foi maior do que a esperada com Rosberg mais de 6 segundos à frente do carro mais rápido da estreante Virgin de Timo Glock, que correu 0.15 segundos mais veloz que seu companheiro de time, o brasileiro Lucas di Grassi
Heikki Kovailen, o mais rápido dos dois pilotos da Lotus, foi dois segundos mais lento que Glock, uma margem que não parece representativa do potencial dos carros.

A equipe Hispania, que chegou ao Bahrein sem nunca ter corrido seus carros, rodou um pouco nas mãos do brasileiro Bruno Senna, primo de Ayrton, que estreia na categoria.

A equipe perdeu os pré-treinos da temporada, lutando para estar pronta para a primeira prova do ano. Bruno Senna ficou mais de 11 segundos atrás, além de sofrer um susto quando uma porca desprendeu-se de seu carro.

Seu companheiro, o indiano Karun Chandok, não conseguiu ter seu carro pronto para os testes.

Incógnita
Não está claro se os tempos de sexta-feira são um indicativo confiável para a corrida, já que os treinos estão mais difíceis de ser analisados do que normalmente após a proibição de reabastecimento durante as provas nesta temporada.

Os carros vão inciar as corridas com aproximandamente 160 kg e cerca de 210 litros de combustível. As equipes vão usar os treinos livres para se familiarizarem com seus próprios carros e pneus, tanto com pouca ou muita gasolina.

Os carros vão se classificar com a menor quantidade possível de combustível, antes de encher o tanque para a corrida e encontrar o melhor equilíbrio entre estes dois extremos será um dos grandes desafios da temporada.

Já que cargas de combustível, escolha de pneus e condições da pista podem ter um efeito enorme nos tempos, a lista dos melhores tempos pode não significar nada.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG