Desertificação pode aumentar conflitos por terra, diz ONU

"Degradação dos solos acarreta custos sociais cada vez maiores". afirmou o secretário-geral Ban Ki-moon

BBC Brasil |

selo

O secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas), Ban Ki-moon, disse nesta segunda-feira que a degradação da terra pode gerar conflitos e aumentar tensões. "A degradação dos solos acarreta custos sociais cada vez maiores", disse Ban, em um comunicado, no lançamento da Década das Nações Unidas para os Desertos e a Luta contra a Desertificação - 2010-2020.

O lançamento ocorreu na abertura da 2ª Conferência Internacional sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Semiáridas, realizada em Fortaleza, no Ceará. "A intensificação da competição por terras áridas esgotadas pode agravar tensões e gerar conflitos localizados", afirmou o secretário.

"A migração forçada de milhões de pessoas envolve o risco de uma ruptura social nas terras tradicionais deixadas para trás e gera instabilidade nas zonas urbanas cada vez mais superlotadas para onde se dirigem em busca de emprego, abrigo e serviços", disse.

Ameaça

Segundo Ban, mais de 2 bilhões de pessoas vivem em desertos e terras secas em todo o mundo. A ONU afirma que o lançamento da Década para os Desertos marca um esforço de 11 anos para estimular a ação por maior proteção e melhor manejo das terras secas. De acordo com a ONU, a degradação da terra em zonas áridas afeta 3,6 bilhões de hectares e ameaça a subsistência de mais de 1 bilhão de pessoas em cerca de cem países.

"Devido às alterações climáticas, às práticas agrícolas insustentáveis ou à má gestão dos recursos hídricos, a degradação progressiva dos solos representa uma ameaça à segurança alimentar, gerando fome entre as comunidades mais afetadas e roubando terras produtivas do mundo", diz o comunicado.

Segundo Ban, a desertificação e a degradação dos solos "são problemas mundiais que exigem uma resposta mundial". O secretário disse ainda que esses desafios não são "insuperáveis". "Os esforços empregados por todo o planeta para reabilitar as terras áridas estão produzindo resultados", afirmou. "Prestando uma assistência sistemática às comunidades locais, podemos preservar ou recuperar milhões de hectares de terras, reduzir a vulnerabilidade às alterações climáticas e atenuar a fome e a pobreza de um terço da humanidade."

    Leia tudo sobre: iG. bbccearáonuclima

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG