Enchentes causadas pela passagem do furacão Alex mataram pelo menos 30 pessoas nas últimas duas semanas no México

selo

Duas meninas mexicanas de nove e dez anos sobreviveram à enchente que atingiu o norte do México ao permanecer quase quatro dias em cima de uma árvore..

Lizbeth Dalin e sua irmã mais nova, Lesli Dalimel Gaona Trevino, que foram encontradas no estado de Tamaulipas, no nordeste do país, disseram a equipes de resgate que passaram todo o período em que se refugiaram em cima da árvore sem água e comida.

Um grupo de pescadores que montou acampamento na margem de um rio avistou as duas meninas e alertou as autoridades.

Elas foram levadas ao hospital para serem tratar por desidratação e pelas inúmeras picada de mosquitos.Médicos disseram que as meninas ainda estão traumatizadas, mas que sua condição de saúde é estável.

Enchentes no México mataram mais de 30 pessoas nas últimas duas semanas
Reuters
Enchentes no México mataram mais de 30 pessoas nas últimas duas semanas

Carro arrastado

Elas contaram às equipes de resgate que viram os pais pela última vez na segunda-feira passada. Seu pai teria tentado atravessar uma ponte sobre o Rio Pilon com o carro, mas o veículo acabou sendo arrastado para dentro do rio transbordante.

O carro teria desaparecido com os pais e dois irmãos a bordo. A polícia em Tamaulipas confirmou que os pais das meninas estão mortos, mas tem esperanças de encontrar uma irmã com vida.

"Nós ainda não encontramos a irmã delas, de 15 anos. Vamos recomeçar as buscas em breve", disse Marisela Cantu, uma porta-voz da polícia. "Esperamos encontrá-la também viva e bem."

As enchentes foram provocadas pela passagem do furacão Alex, que provocou imensos estragos no Estado de Tamaulipas e na região norte perto da fronteira com os Estados Unidos.

Chuvas torrenciais e grandes inundações mataram pelo menos 30 pessoas nas últimas duas semanas, de acordo com informações da imprensa local. Milhares de pessoas ficaram desabrigadas.

O furacão Alex foi o primeiro ciclone tropical da temporada de furacões do Atlântico, que vai do dia 1º de junho a 30 de novembro. Meteorologistas preveem uma temporada bastante ativa neste ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.