Comissão Europeia vai abrir processo contra França por expulsão de ciganos

Segundo comissária de Justiça da UE, país não respeita regras do bloco sobre liberdade de movimento

BBC Brasil |

selo

A Comissão Europeia vai abrir um procedimento jurídico contra a França devido às medidas que o governo do país adotou para deportar integrantes do povo roma, formado por ciganos romenos e búlgaros.

A comissária de Justiça da União Europeia, Viviane Reding, disse nesta quarta-feira que a França não está respeitando as regras do bloco sobre liberdade de movimento.

"A França não está fazendo a legislação europeia sobre livre movimentação se cumprir, então estamos abrindo um processo contra a França pela infração", disse Reding, em referência a uma diretriz da União Europeia de 2004 que regulamenta os procedimentos para deportação de imigrantes ilegais para os países do bloco.

A expulsão de milhares do povo roma no começo do mês provocou uma crise diplomática entre a França e a União Europeia. Recentemente, a comissária afirmou que a situação vivida pelo povo roma na França era uma "vergonha" e algo que ela "achava que a Europa não voltaria a ver depois da Segunda Guerra Mundial".

Em resposta, o gabinete do presidente Nicolas Sarkozy disse que os comentários de Viviane Reding eram "inaceitáveis" e pediu uma discussão calma em vez de uma "polêmica estéril".

Desde julho, a França expulsou mais de mil romas para a Romênia e a Bulgária, sob a acusação de viverem ilegalmente no país. Eles são repatriados em troca de um pagamento de 330 euros por adulto (cerca de R$ 760) e cem euros por criança (cerca de R$ 230).

    Leia tudo sobre: françaimigraçãociganoscomissao europeiaue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG