Comemoração estudantil da primavera deixa 60 feridos na Argentina

Consumo excessivo de álcool é apontado como causa da violência em Buenos Aires

BBC Brasil |

selo

Sessenta pessoas ficaram feridas, nesta terça-feira, durante distúrbios e correrias, nos parques de Palermo, na cidade de Buenos Aires, onde alunos realizaram uma tradicional comemoração pelo dia da primavera e do estudante.

Os estudantes costumam faltar às aulas para marcar a chegada da estação, reunindo-se em parques para ouvir música ao sol, mas o excesso de álcool foi responsabilizado como a principal causa da violência.

“Fiquei surpreso porque foi a primeira vez que houve tanta agressividade. Entre os feridos estão jovens atingidos com facas, o que jamais tinha acontecido nas comemorações anteriores da primavera”, disse o diretor do Sistema de Atenção Médica de Emergência Portenho (SAME), da cidade de Buenos Aires, Alfredo Crescenti.

Outros feridos, entre eles um menino de três anos, apresentaram marcas de golpes e traumatismos, resultados das brigas, entre socos, pontapés e garrafadas, mostradas nas imagens das principais televisões do país.

Outros jovens sofreram coma alcoólico, de acordo com Crescenti.

Num comunicado, a Secretaria de Saúde de Buenos Aires confirmou as informações, acrescentando que vinte dos feridos foram transferidos para diferentes hospitais da cidade.

A polícia informou que, até o início da noite, vinte e três pessoas tinham sido presas.

    Leia tudo sobre: Argentinaprimaveraviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG