Co-fundador da Microsoft processa 11 gigantes da informática

Bilionário processa Apple, Yahoo, Facebook, Google e eBay, além de outras seis empresas, por infringirem patente

BBC Brasil |

selo

O bilionário Paul Allen, co-fundador da Microsoft ao lado de Bill Gates, entrou com um processo na Justiça contra várias companhias gigantes da informática a quem acusa de terem infringido uma patente registrada por uma empresa fundada por ele nos anos 1990. O processo contra Apple, Yahoo, Facebook, Google e eBay, além de outras seis empresas, afirma que tecnologias para a internet desenvolvidas e patenteadas inicialmente pela Interval Licensing foram copiadas.

Segundo ele, as patentes são a chave de como os sites de comércio eletrônico e de buscas funcionam. Google, Facebook e eBay imediatamente anunciaram que vão contestar as acusações feitas por Allen.

'Tendência infeliz'

"Este processo contra algumas das mais inovadoras companhias americanas reflete uma tendência infeliz de pessoas tentando competir nos tribunais ao invés do mercado", afirmou um porta-voz da Google em um comunicado.

"Inovação - não o litígio - é o que traz ao mercado os tipos de produtos e serviços que beneficiam milhões de pessoas em todo o mundo", afirma o comunicado.

Um porta-voz da Facebook classificou a ação de Allen de "completamente sem fundamento". As outras empresas processadas são AOL, Netflix, Office Depot, Office Max e Staples.

O empresário não indicou a quantia de dinheiro que quer como compensação pelo prejuízo supostamente provocado pelo uso de suas patentes.

Um porta-voz de Allen justificou o processo como uma forma de proteger os investimentos feitos por ele em inovação na internet na década de 1990.

As quatro patentes se referem a formas de mostrar a informação aos consumidores que navegam pela internet.

A tecnologia em questão permite mostrar os conteúdos como notícias, anúncios e cotações de mercado, relacionados à busca de um usuário, de maneira semelhante à que o Google mostra anúncios em sua página.

    Leia tudo sobre: informáticaPaul Allenmicrosoft

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG