Tamanho do texto

Os veículos, em sua maioria caminhões a caminho de Pequim, andam lentamente por causa dos trabalhos de manutenção da estrada

selo

Um congestionamento que se estende por mais de 100 quilômetros no nordeste da China entrou nesta segunda-feira em seu nono dia, de acordo com a imprensa do país.

Segundo o jornal estatal Global Times, o congestionamento se estende entre Jining, na região autônoma da Mongólia Interior, e Huai'an, na Província de Hebei, na região de Pequim.

Os veículos, a maioria deles caminhões a caminho da capital chinesa, andam lentamente por causa dos trabalhos de manutenção da estrada, à presença de veículos quebrados, parados no caminho, e ao excesso de veículos.

Os trabalhos de manutenção na estrada são necessários para consertar os danos causados pelo aumento do tráfego de caminhões e devem continuar até o meio de setembro.

O trecho de estrada, parte da via expressa que liga Pequim ao Tibete, é muito usado por caminhões que transportam carvão da Mongólia Interior. Nos últimos anos, o uso de veículos tem ficado mais popular na China, e o governo vem investindo mais na construção de estradas.