Britânico é preso por fotografar crianças na praia em Portugal

Executivo diz que foi "estúpido" e que tirou as fotos como trabalho de "pesquisa" de mercado

BBC Brasil |

selo

Um executivo britânico foi preso em Portugal por fotografar crianças em uma praia, depois de queixas feitas pelos pais. Em declarações à imprensa britânica, o homem afirma que trabalha em uma loja de roupas, e que estava tirando as fotos apenas como trabalho de "pesquisa" de mercado.

O executivo, de 48 anos, foi preso na tarde de quinta-feira na praia de Vilamoura, na região do Algarve, um destino popular de férias entre vários europeus. Segundo o jornal português Diário de Notícias, o homem foi detido e interrogado na quinta-feira, depois de ser denunciado por três pais. Ele se apresentou a um tribunal na sexta-feira.

'Estúpido'

Em declarações ao jornal britânico Daily Mail, ele disse que havia se impressionado com as roupas de praia usadas pelas crianças, e que tirou fotos para mostrar aos seus colegas de trabalho, para que a loja lançasse uma linha semelhante. Esta foi a sua defesa apresentada na Justiça portuguesa.

A polícia apreendeu cerca de 80 fotos de crianças entre oito e 15 anos de idade. "Eu consigo entender perfeitamente a reação dos pais. Eu fui muito estúpido. Minha mulher vive dizendo que eu sou um idiota, e ela tem razão, eu fui", disse Jones ao Daily Mail. Ele estava passando as férias em Portugal com sua esposa e o filho de 14 anos. "Mas eu não tentei tirar escondido as fotos, eu fiz abertamente."

    Leia tudo sobre: iGportugalfotografia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG