Bombeiros abrem buraco no telhado para retirar corpo de casa cheia de lixo

Idosa vivia na casa havia 30 anos e Departamento de Saúde da cidade determinou que a residência é "inabitável"

BBC Brasil |

selo

Uma mulher de 79 anos de idade foi encontrada morta dentro de uma casa com tanto lixo que os bombeiros tiveram que abrir um buraco no telhado para retirar o corpo, informou a polícia de Skokie, subúrbio de Chicago, nos Estados Unidos.

A polícia recebeu uma chamada às 19h14 (hora local) na segunda-feira à noite, informando que a filha de Marie Davies estava sentada em uma pilha de lixo na frente da casa, gritando por socorro. Segundo a polícia, a filha informou que não conseguia entrar em casa e que sua mãe estava morta lá dentro.

A polícia não conseguiu entrar na casa e pediu ajuda aos bombeiros, que cavaram um túnel pelo lixo até encontrar o corpo, no alto de uma pilha de escombros.

Segundo o comandante Michael Ruth, o espaço entre a pilha de lixo e o teto da casa era de pouco mais de meio metro de altura, e um buraco teve que ser aberto no teto para que o corpo fosse retirado. A operação durou cerca de três horas.

Recolhendo o lixo

Vizinhos disseram à imprensa americana que Marie Davies era uma mulher muito reclusa, que saía normalmente à noite e costumava recolher lixo de casas vizinhas. Os vizinhos disseram que não tinham ideia do grau de distúrbio de Marie Davies.

Segundo Ruth, havia túneis e os moradores engatinhavam sobre a pilha de lixo para se movimentar pela casa. Marie Davies vivia no local há cerca de 30 anos com sua filha, que está abrigada temporariamente na casa de um amigo.

O Departamento de Saúde de Skokie determinou que a casa é inabitável. Uma autópsia realizada na terça-feira concluiu que Marie Davies morreu de causas naturais relacionadas a uma doença cardíaca.

Em maio passado, um casal de idosos desaparecido havia duas semanas foi encontrado soterrado em uma pilha de lixo dentro da própria casa na região sul de Chicago.

    Leia tudo sobre: Chicagolixobombeiros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG