Biólogo é mordido por jacaré de três metros na Flórida

Cientistas trabalhava acompanhado de um colega, mas entrou na água sozinho no momento que foi atacado

BBC Brasil |

Um biólogo de 55 anos de idade foi mordido por um jacaré na terça-feira quando mergulhava em um canal no parque natural de Silver Springs, na Flórida, informou a imprensa americana. Peter Butt estava inspecionando a qualidade da água quando o jacaré de mais de três metros se aproximou e atacou-o, mordendo seu pescoço.

Segundo o Departamento de Incêndio de Marion County, na Flórida, que prestou assistência a Butt, o mergulhador sofreu cortes, ferimentos e teve a mandíbula quebrada. Ele foi internado no Shands Hospital, em Gainesville, informou a imprensa americana.

O cientistas trabalhava acompanhado de um colega, mas entrou na água sozinho no momento que foi atacado. O colega viu a cena e ligou para os serviços de emergência. Butt conseguiu escapar do jacaré, que pesava mais de 200 quilos, e sair da água.

Os dois afirmam que sabiam que jacarés já haviam sido vistos na área, mas que não tinham notado a presença de nenhum deles antes do mergulho. A área onde ocorreu o ataque normalmente não é aberta ao público.

O parque Silver Springs atrai turistas para passeios em barco com fundo de vidro, de onde é possível observar os jacarés. Agentes da Comissão de Conservação de Pesca e Vida Selvagem da Flórida seguiram para o parque após o incidente, onde caçaram e mataram o animal.

    Leia tudo sobre: JacaréEstados UnidosFlórida

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG