Astronautas simulam ida a Marte

A equipe internacional vai ficar 520 dias trancada numa cápsula para simular uma viagem ao planeta vermelho

BBC Brasil |

selo

Uma equipe internacional de pesquisadores vai passar 520 dias – o tempo necessário para uma viagem de ida e volta a Marte – trancada em uma cápsula, para simular uma expedição ao Planeta Vermelho.

A simulação, que começa na quinta-feira em Moscou, na Rússia, não inclui a ausência de gravidade, mas os seis astronautas de Rússia, China, França e Itália vão ficar isolados em uma cabine sem janelas e seguindo uma rotina dura.

O experimento simula uma viagem de 250 dias a Marte, com 30 dias de explorações na superfície e outros 240 dias de viagem de volta.

Durante a simulação, os astronautas vão poder se comunicar com outras pessoas por meio da internet, mas até a conexão será simulada, com atrasos e quedas. A comida será enlatada, como a que se come na estação espacial internacional. Banhos, só a cada dez dias.

No ano passado, um experimento semelhante foi concluído em Moscou, após seis voluntários permanecerem trancados durante 105 dias. Uma outra iniciativa parecida entre 1999 e 2000 acabou em sangue, depois que dois russos brigaram e uma mulher canadense reclamou de ter sido beijada a força por um capitão russo.

Ainda não há data certa para uma missão tripulada de verdade a Marte.

Veja o vídeo: 

    Leia tudo sobre: espaçomarteastronautas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG