Astronauta chinês revela consumo de carne de cachorro em missão espacial

Yang Liwei, que comandou a primeira missão espacial tripulada da China, revela o consumo em livro biográfico

BBC Brasil |

selo

O astronauta chinês Yang Liwei, de 44 anos, que comandou a primeira missão espacial tripulada da China, em 2003, revelou em sua autobiografia que o menu a bordo da espaçonave Shenzhou 5 incluía iguarias como carne de cachorro.

REUTERS/Newscom/XINHUA
Astronauta chinês Yang Liwei, em foto de arquivo
“Muitos de meus amigos têm curiosidade para saber o que nós comemos no espaço, e acham que os astronautas devem ter algumas iguarias caras, como barbatana de tubarão ou abalone (tipo de molusco)”, afirma Yang em sua biografia, cujo título em chinês pode ser traduzido como Os Nove Níveis entre o Céu e a Terra.

“Na verdade, comemos uma comida bem normal, então não há necessidade de fazer segredo sobre isso”, conta o astronauta, que relata um menu que inclui frango à casserole, peixe cozido e carne de cachorro originária do condado de Huajiang, na província de Guangdong, famosa na China por sua qualidade nutricional.

A carne de cachorro é consumida em algumas regiões da Ásia, como as Coreias ou as áreas rurais do norte da China, onde acredita-se que ela ajude a enfrentar o intenso frio do inverno. Apesar disso, as autoridades chinesas procuram frear o consumo de carne de cachorro.

Mau exemplo

A revelação de Yang Liwei provocou polêmica e críticas de defensores dos direitos dos animais, que afirmam que ela dá um mau exemplo.

“Há muitos riscos de saúde associados à criação, ao abate e ao consumo de cachorros. Espero que nossa agência espacial considere essas questões”, afirmou Irene Feng, porta-voz da organização Animals Asia, baseada em Hong Kong.

Para a fundadora da ONG, Jill Robinson, o programa espacial chinês deveria também considerar a “terrível crueldade” dos mercados de cachorro, onde os animais enfrentariam “dias de terror antes de sofrer uma morte horrível e brutal”.

    Leia tudo sobre: Chinaexploração espacial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG