Agência reduz classificação da Grécia e bolsas caem

Uma das principais agências de classificação de risco do mundo, a americana Standard & Poor's, reduziu nesta terça-feira a classificação da dívida da Grécia de BB+ para BBB-, passando considerar alto o risco de calote. Com isso, a Grécia perdeu o chamado grau de investimento (patamar em que é considerado seguro investir no país) e se tornou o primeiro país-membro da zona do euro a ter sua dívida rebaixada a esse nível.

BBC Brasil |

Uma das principais agências de classificação de risco do mundo, a americana Standard & Poor's, reduziu nesta terça-feira a classificação da dívida da Grécia de BB+ para BBB-, passando considerar alto o risco de calote. Com isso, a Grécia perdeu o chamado grau de investimento (patamar em que é considerado seguro investir no país) e se tornou o primeiro país-membro da zona do euro a ter sua dívida rebaixada a esse nível. Algumas instituições até mesmo seguem diretrizes que proíbem o investimento em papéis de países com a classificação dada à Grécia. A agência alertou que os portadores de títulos da dívida grega têm hoje, em média, chances entre 30% e 50% de receber seu dinheiro de volta no caso de uma reestruturação da dívida grega. A Standard & Poor's também rebaixou a classificação da dívida de Portugal nesta terça-feira em dois graus, para A-, devido aos problemas financeiros que também vem enfrentando. Bolsas Quando agências de classificação reduzem a classificação da dívida de um país, isso significa que estas agências acreditam que o país se transformou em um local mais arriscado para investimentos. Na sexta-feira, a Grécia decidiu pedir formalmente a liberação de um pacote emergencial de resgate que havia sido oferecido pelo FMI e a União Europeia, no valor de 40 bilhões de euros (cerca de R$ 94 bilhões), para tentar saldar sua dívida. O pedido ocorreu depois do anúncio de que o déficit público do ano passado - de 13,6% do PIB - é maior do que o anteriormente calculado e quase o dobro que o registrado no ano anterior. A Grécia precisa levantar 9 bilhões de euros até 19 de maio para pagar dívidas que estão vencendo, mas afirmou que não pode levantar este dinheiro no mercado devido às altas taxas de juros. A Alemanha e a França, que vão colaborar com a maior parte de um pacote de ajuda da zona do euro, estão pressionando o governo grego a adotar medidas de maior austeridade. Reagindo à decisão da Standard & Poor's, as principais bolsas da Europa fecharam com quedas nesta terça-feira. Na bolsa de Londres, o índice FTSE 100 recuou 2,6%, com a maior parte das perdas ocorrendo depois do anúncio da Standard & Poor's. O DAX, de Frankfurt, fechou em -2,7% e o CAC francês, em -3,8%. Em Nova York, o índice Dow Jones também registrou perdas durante a tarde. As ações de bancos gregos também registraram a maior queda registrada em um único dia dos últimos 18 meses, mais de 9%.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG