Administradores do espólio de Michael Jackson fecham contrato recorde

Os administradores do espólio do cantor Michael Jackson assinaram o maior contrato da história da indústria fonográfica com a Sony Music, estimado em mais de US$ 200 milhões, segundo dados publicados pela imprensa americana. O acordo envolve os direitos de venda do catálogo completo do artista e de aproveitamento de um vasto legado de gravações inéditas.

BBC Brasil |

O contrato prevê o lançamento de dez discos ao longo dos próximos sete anos.

O contrato com a Sony pode chegar a até US$ 250 milhões, segundo reportagem publicada nesta segunda-feira pelo Wall Street Journal, citando fontes que trabalharam no negócio.

O valor pode aumentar dependendo da comercialização de discos antigos e artigos de colecionadores relacionados ao cantor. Os direitos da trilha sonora do filme póstumo This is it também foram incluídos no contrato.

Sucesso póstumo
A Sony vendeu cerca de 31 milhões dos discos de Michael Jackson desde a sua morte, no dia 25 de junho. O cantor foi um dos maiores sucessos de venda do ano passado.

Segundo o correspondente da BBC em Los Angeles Rajesh Mirchandani, a esperança dos administradores do espólio de Michael Jackson é usar o dinheiro do contrato para pagar as várias dívidas que o cantor deixou.

Um anúncio oficial com mais detalhes sobre o contrato deve ser feito nesta terça-feira.

O cantor morreu em Los Angeles em junho, aos 50 anos, a poucas semanas de uma série de shows em Londres.

A polícia concluiu que Michael Jackson morreu em decorrência do uso do anestésico Propofol. Seu médico, Conrad Murray, foi indiciado por homicídio culposo, mas declarou-se inocente.

    Leia tudo sobre: michael jackson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG